Páginas

Festejo de Nossa Senhora da Conceição

Festejo de Nossa Senhora da Conceição

Natal dos Sonhos Loja Landry Móveis

terça-feira, 31 de maio de 2016

Paulo Neto nega a informação de que seja contra o agronegócio no Baixo Parnaíba

Em pronunciamento feito na sessão desta terça-feira (31), o deputado Paulo Neto (PSDC) rebateu informações de que ele é contra a plantação de soja naquela região.



“Eu fui mal interpretado. Eu não sou contra o agronegócio. Os gaúchos, os catarinenses e, as demais pessoas que vieram de longe para se instalar no Baixo Parnaíba, são bem vindos. São pessoas trabalhadoras; são mulheres e homens honestos. O que eu  disse aqui é que a soja não deixa nada para o município. Eu quero é que tenha a produção, mas que o município também ganhe com isso; que não seja o único a ficar com o prejuízo. Isso que eu falei”, afirmou Paulo Neto. 

Ele disse que conversou com o governador Flávio Dino sobre os prejuízos que os municípios estão tendo prejuízo com as estradas e com as pontes. Ao enfatizar que a soja não paga nada para o município, Flávio Dino lhe afirmou que o Estado também não recebe nada.

“Só quem recebe é a União que não manda nada para o município a fim de que sejam feitas estradas e pontes. Os plantadores não têm culpa. Quero dizer aos meus amigos plantadores do Baixo Parnaíba que contem comigo, mas que o município também ganhe”, acentuou Paulo Neto, lembrando que o governador disse que já está estudando uma proposta para que os municípios também lucrem com a plantação de soja.

Minha Casa, Minha Vida

Paulo Neto também criticou a maneira como estaria sendo implantado o programa Minha Casa, Minha Vida, nos municípios do Baixo Parnaíba. Segundo ele, o dinheiro que era depositado diretamente na conta dos presidentes das associações, não tinha nenhum tipo de fiscalização.

“No município de Mata Roma tem casa do Programa Minha Casa Minha Vida que as Associações pegaram o dinheiro e foram embora. O dinheiro era depositado irresponsavelmente nas contas das associações, sem nenhum acompanhamento”, disse Paulo Neto, afirmando que já denunciou o caso na Caixa Econômica Federal.


Ele também afirmou que a prefeitura nunca foi consultada para que os engenheiros pudessem fiscalizar a obra. “As Associações é que fazem as casas”, disse o deputado, defendendo uma investigação no Programa Minha Casa Minha Vida.

Acompanhe o Blog do Ravel Reis pelo Facebook ou entre em contato conosco através do WhatsApp (86) 9496-7828

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção! Comentários abusivos, desrespeitosos e de baixo calão, serão deletados imediatamente, por isso nem tente!!