Páginas

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Vídeo - Paulo Neto pede que Cemar esclareça valores de tarifas cobradas em municípios do interior do Estado

O deputado Paulo Neto (PSDC) ocupou a tribuna, na manhã desta terça-feira (12), para pedir que a Cemar dê explicações sobre valores elevados de tarifas que estão sendo cobradas em diversos municípios do interior do Maranhão. 


“A Cemar vem cobrando o que quer dos municípios do Maranhão. E o pior é que esta empresa nunca sentou com os prefeitos para resolver esse problema. Ela cobra o que quer, e os prefeitos estão numa situação difícil. O que se vê é a ansiedade da população, as ruas escuras, a violência aumentando porque o repasse que a Cemar diz que sobra é muito pequeno, é irrisório. Aumentou material, aumentou tudo. E a Cemar não aumentou o repasse aos municípios”, declarou Paulo Neto.


Ele informou que deu entrada, na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, a um requerimento pedindo a realização de uma audiência pública com a Cemar. “A nossa sugestão, através deste meu requerimento, é chamar a Cemar, a Federação dos Municípios (Famem); chamar alguns prefeitos do Maranhão para se esclarecer esta situação”, argumentou.


Paulo Neto frisou que as dificuldades financeiras dos municípios estão se agravando e muitas prefeituras estão ficando sem recursos até mesmo para pagar a folha de pagamento. A audiência pública, segundo o deputado, será uma chance de a Cemar esclarecer os critérios e os cálculos utilizados para a cobrança de serviços de iluminação pública.

“Eu acho que tem que abrir as contas, explicar o que está acontecendo, porque é um problema sério, os municípios estão com o pires na mão e com dificuldades muito grandes, as ruas todas escuras, a violência aumentando e a comunidade pressionando os prefeitos e as prefeitura não tem condição de iluminar os povoados, as sedes do municípios, de modo que a situação é cada vez mais crítica”, frisou o deputado Paulo Neto.

Veja o vídeo:




Acompanhe o Blog do Ravel Reis pelo Facebook ou entre em contato conosco através do WhatsApp (86) 9496-7828

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção! Comentários abusivos, desrespeitosos e de baixo calão, serão deletados imediatamente, por isso nem tente!!